• jtbrilhante

“Campanha Internacional de Caça de Asteróides”

Atualizado: 18 de Dez de 2019

A atividade “Campanha Internacional de Caça de Asteróides – IASC (International Astronomical Search Collaboration) começou no dia 21 de Outubro e terminou no dia 18 de Novembro. A IASC é um programa de ciência que fornece dados astronómicos de alta qualidade a jovens cientistas de todo o mundo.

Esta atividade tem como objetivo observar e acompanhar objetos próximos que possam apresentar risco de colisão com a Terra, NEOs (Near earth Objects), através de imagens obtidas pelo telescópio Pan-STARRS (Panoramic Survey Telescope and Rapid Response System) localizado em Haleakala (Hawai). As imagens são fornecidas pelo Instituto de Astronomia da Universidade do Hawai, às escolas participantes na campanha. Estas campanhas de observação servem como sistemas de vigilância terrestre sendo acompanhadas de perto pelas várias agências espaciais internacionais.

Os alunos utilizam um software (Astrométrica) para identificar, nas imagens recebidas, pontos que se movimentam. Em alguns casos, esses pontos são asteroides ou cometas já conhecidos, que podem ser localizados a fim de melhorar o conhecimento das suas órbitas. Por vezes, são detetados objetos em movimento nunca antes observados. Após recebidas as imagens, os alunos têm 72 h para analisar os ficheiros e enviar o respetivo relatório que será analisado pelo IASC para possíveis descobertas.

Desde o início de outubro de 2006, os participantes fizeram mais de 1500 descobertas de asteroides, estando apenas confirmadas 59. Esta confirmação é feita pelo Centro de Pequenos Planetas da União Astronómica Internacional, o organismo responsável pelos pequenos corpos do sistema solar (planetas-anões, cometas, asteroides e satélites naturais). Os asteroides confirmados são nomeados pelos seus descobridores. A participação das escolas portuguesas nas campanhas de pesquisa de asteroides faz-se desde 2007 através do NUCLIO (Núcleo Interativo de Astronomia), criado por astrónomos para a divulgação científica. Salienta-se que até ao momento, apenas um asteroide descoberto por escolas portuguesas (em 2012), entre as quais o Agrupamento de Escolas de Valpaços, foi confirmado. Em 2017 esta notícia esteve em destaque na imprensa nacional (TSF, SIC e RTP), tendo-se feito referência ao facto de ser a primeira vez que jovens cientistas das escolas portuguesas teriam a oportunidade de atribuir o nome a um asteroide do Sistema Solar. No entanto, as regras da União Astronómica Internacional obrigaram a quase seis anos de espera até a descoberta poder ser oficializada. O grupo de professores e alunos associados à descoberta tiveram o privilégio de escolher o nome para o asteroide, “Lusitano”, tendo sido essa a sugestão da equipa da nossa escola.

Na análise das imagens recebidas, da presente campanha, participaram trinta alunos do sétimo ano, a saber: turma A, Bianca Costa, Cristiano Coelho, Eduardo Peixoto, Gabriel Medeiros, Leonor Ferreira, Luís Cardoso, Nayara Meireles, Sara Garcia e Tomás Sousa; turma B, Beatriz Esteves, David Ferreira, Francisca Cunha, Francisco Queiroga, Márcia Sobrinho, Santiago Fernandes e Santiago Guedes; turma C, Diogo Teixeira, Lucas Maia, Luís Maia, Micael Fernandes, Miguel Rodrigues, Tiago Ferreira, Tiago Rodrigues e Tomás Alves; turma D, Benedita Neves, Diana Rafael, Felipe Correia, Filipa Borges, Leonor Maia e Verónica Cleto. As equipas deste agrupamento de escolas estão sob a orientação da professora de Física e Química, Lília Pires.

Os alunos fizeram um excelente trabalho, estando todos os participantes envolvidos nas novas descobertas preliminares de vinte asteroides. A listagem dos resultados obtidos pelas diferentes escolas encontra-se disponível em: https://www.dropbox.com/s/6g6i9abpvr8jgxd/NUCLIO%20Preliminaries.pdf?dl=0. Daqui a alguns anos, quando se conhecerem estes asteroides a fundo, nomeadamente a trajetória e o tamanho, o Centro de Pequenos Planetas poderá contactar os alunos que fizeram as descobertas, para lhes pedir que deem um nome aos asteroides. Entretanto, pelos bons resultados apresentados, a nossa escola foi convidada a participar na próxima campanha de pesquisa, que decorre entre 20 de Novembro e 17 de dezembro, encontrando-se já os alunos à caça de novos asteroides! Nesta campanha participam 10 escolas portuguesas.

Mais importante do que a confirmação das descobertas, foi o entusiasmo, o empenho e o envolvimento dos alunos na atividade, tendo-lhes sido permitido perceber como funciona o método científico, bem como um pouco do trabalho dos astrónomos. Este serviço é fornecido sem nenhum custo!

A professora, Lília Sofia Afonso Pires



94 visualizações

Localização

© Copyright 2017 por AEV

Contactos

Tel : (+351) 278 717 163
Fax : (+351) 278 717 165
Email : aev@aevalpacos.pt

Morada

Avenida Estádio da Cruz
5430-461 Valpaços - Portugal